Seguidores

sábado, 9 de dezembro de 2017

Amigos blogueiros(as), FELIZ NATAL E MEU MUITO OBRIGADA POR SUA COMPANHIA

Agradecer a dádiva da vida, todas as bênçãos recebidas e pelos amigos que povoam nossos caminhos é um ato de amor e humildade, além de ser uma forma de transmitir positividade e atrair o que de melhor possa acontecer, hoje ou amanhã. Jesus sempre tem uma promessa para seus filhos, e nele devemos confiar plenamente!

Agradecer é um momento de introspeção, confissão e redenção, é a abertura do coração para deixar sair nossas feras e todas as mágoas, deixar entrar o amor fraterno, multiplicar o amor ágape, o mais necessário para nossa vida permanecer em abundância, abundância de fé, de caridade, do desejo de equidade.
Avaliar as ações desenvolvidas durante o ano, renovar a aliança com nosso Deus, sem esse laço, nossas vidas serão vazias de tudo aquilo que precisamos para que tenhamos uma vida embasada nos ensinamentos divinos, com o compromisso de agradar ao Senhor!

Então eu desejo a todos os amigos da blogosfera e seus familiares, um Feliz Natal repleto de esperanças, amor nos corações, harmonia, fraternidade e desejos de Paz para que tenhamos um mundo melhor e dias mais leves.
Que Deus abençoe todos os meus amigos!
dinapoetisadapaz

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Canto de saudade

A saudade canta dentro do peito, é fato
E envolve-me em vivas lembranças
Oh que sentimento tão ingrato
Quando o amor se vai e deixa tal herança

A saudade é sombria e também ardilosa
Aperta o coração e reaviva as lesões
Recidiva a ferida de forma sigilosa
Só para ouvir minhas lamentações

A saudade belisca minha Paz interior
Enquanto eu desejo livrar-me dessa luta
O coração não obedece, perde seu vigor
Insiste nessa triste e dorida conduta

A saudade chega suave como brisa
aos poucos, desenrola a colcha de retalho
se enrosca, bafeja de forma concisa
e se vai, deixa meu coração em frangalho

dinapoetisadapaz

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Duelo (Texto sem a vogal A)


Um tremendo duelo
entre eu e meus escritos.
Tento um melhor descrever
de emoções em versos,
porém fogem de mim,
verbetes que completem
meus riscos e desenhos poéticos.

E eu me esforço, me esfolo,
viro e reviro livros que me
mostrem um mote eloquente,
que supere meu temor de escrever
suprimindo um certo elemento.

dinapoetisadapaz

terça-feira, 21 de novembro de 2017

03 out/2016, indo para Brusque e passando por Itajaí, clikei no céu azul, era cedinho da manhã e a lua despedia-se da noite, para dar lugar ao astro Rei .Que lindos montes circundando o belo espaço, o verde da  esperança e o azul do manto de Maria transmitem uma invejável Paz!


Um céu azul, limpo como uma lágrima e sob ele os habitantes bovinos que tranquilamente pastam
e enfeitam o espaço com a brancura  típica da espécie.

Brusque, 29/09/16
Fim de tarde, visitando o parque das Esculturas, novamente um céu de brigadeiro
Vale à pena visitar este lugar.





Sensação de liberdade, senti vontade de voar!



Céu de Brusque, imagem  a partir da janela do hote Inovare
 um frio de doer e este céu azul lindo de se ver!


Visitando Canelas do Caracol
Céu de Gramado

Casa do chocolate Quente na casa de Papai Noel






domingo, 12 de novembro de 2017

Miragens


Em meu pensamento, baila
fragrâncias que impregnam
e aromatizam minha inspiração
para que nasça versos ousados

Sob à luz do luar,
embaladas pelo açoite do vento
árvores se abraçam,
entre um flash e outro de luz
uma sombra vagueia...

Meu olhos imaginam você
a me procurar,
invejo o abraço das árvores
o coração enlouquece, descompassa
e grita com desejo de realidade.

Faz tempo que não lhe vejo,
Estou ávida para lhe amar
Teço teias para lhe envolver,
vejo miragens,
elas não povoam meu céu.

E assim, acometida
por uma recidiva de amor
que ignora as crateras
que ainda sangram,
sigo amando você!

Não se faça de rogado,
Seu coração parece renegar,
o amor que tento ofertar.
Se ainda não virou pedra
deixe o amor fluir.

É tempo de amar!
Amemos em quanto há tempo!

dinapoetisadapaz

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Um certo dia

                 
Certo dia,
Um olhar
Conquistou-me.                                                

Atraída,
Deixei-me
Envolver.

Nossos
Olhares
Eram famintos.

Quase
Que
Incontroláveis.

Era
Uma louca
Paixão!

Até que
a química
Deu liga

A entrega
foi
Linda
           
                                                                                                                                                      
                                                                                              dinapoetisadapaz

terça-feira, 31 de outubro de 2017

A bruxa de Évora

A BRUXA DE ÉVORA
( Do Livro a Bruxa de Èvora )

Conta o livro, a “Bruxa de Évora”
da maldade assustadora que a
fada e demônio de sangue azul,
enfeitiçou toda uma nação.

Era temida por todos.
A noite adentrava nos lares,
disfarçada de amante
enganava várias donzelas.

Guardava em seu rico caderno
receitas de cruéis poções
e orações demoníacas.
Era sábia e poderosa,
usava um forte amuleto.

Tinha preferência por freiras
fazia escarcéu nos conventos
voava em seu bode preto
dançava nas ruas, fazia estrago
nas festas profanas.

Famoso príncipe Amon 
seu aliado mais poderoso
transformado em Baalzebul
entre outros tantos demônios.

Após a sua morte,
seu livro foi enterrado
lá pelas margens do Tejo.

Diz a lenda matinta-pereira,
que marujos viram navegando
entre as procelas do mar,
furiosa serpente, era a Bruxa de Évora, 
seguindo a armada portuguesa
que buscava o Pau Brasil.

Apareceu em aldeias brasileiras,
terra da Caapora, aliou-se ao 
Saci Prerê, surge depois
como orixá de inclinações maléficas
cultuada nos ritos de magia negra,
originando a feitiçaria, nas 
diversas regiões do Brasil.


dinapoetisadapaz