Seguidores

domingo, 6 de agosto de 2017

Renovo (Sem a vogal "A"

Este poema é mais um sem a vogal  "A"



Com você eu fui feliz
Vivi momentos intensos,
Sem tempo de ser infeliz
O destino deu por suspenso.

Fiquei como quem morre,
Vivendo sem rumo, sem sentido.
Meu mundo ruiu, tomei um porre
De um tempo ido e perdido.

Meu ser petrificou, perdi o senso
Mergulhei num mundo escuro,
O mundo dum sofrimento denso
Que me fez refém inseguro.

O tédio consumiu meu domínio
O impossível se fez presente.
Implorei um lume em meu benefício,
Um socorro pro corpo dormente.

Num certo momento desprende-se
um véu, vislumbrei um tempo novo.
Estremeci, o escuro refugiou-se
Tudo mudou, veio o renovo.


4 comentários:

  1. Um coração quebrado sempre se renova depois de cicatrizado mas as amarguras ficam para sempre né minha amiga?
    Um poema fabuloso! Parabéns
    Beijos e uma iluminada semana

    ResponderExcluir
  2. Cicatrizes não doem, mas lembram. Mas feliz é o poeta que guarda tudo isso em poemas também, eu chamo de recompensa ao poeta, pois sai cada coisa linda, como esse seu.

    ResponderExcluir
  3. Olá Diná, td bem?
    Amores vem e vão, no início cedemos a paixão descontrolada, mas quando ela chega ao fim o coração não aguenta e despedaça. Muito linda a sua poesia, gostei demais.
    Eu aproveito para agradecer o seu comentário no meu blog, foi muito carinhoso. Passei a seguir o seu blog e vou colocá-lo nos meus blogs favoritos.
    Tenha uma linda semana!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde Diná,
    Mais uma escrita criativa e inteligente!
    Como é renovador, vislumbrar um novo tempo...
    beleza de poema!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Bom dia, boa tarde, boa noite!!

Nem sempre um poema, prosa ou qualquer escrito agrada ao leitor, mas; se acaso minha singeleza tocar seu coração, deixe suas impressões, meu bloguinho agradece..
Sua visita será bem vinda e a minha gratidão será explícita.
Lendo, comente e deixe sua marquinha para que eu possa também visitar o seu espaço.
Deixe seus rastros de Luz e seja muito bem vinda (o)

Beijos de luz.
Diná